Todo mundo sabe da importância que a leitura tem na formação do indivíduo. Ela auxilia no desenvolvimento do senso reflexivo e estimula a criatividade. Além disso, ao possibilitar o contato com diversas culturas, nos ajuda a compreender melhor o outro e, consequentemente, a lidar melhor com as diferenças.

Para os que são da área jurídica, as vantagens desse hábito imprescindível são ainda maiores. Desde o início da faculdade, o estudante de Direito começa a ouvir sobre a importância de se manter atualizado. É preciso estar por dentro das mudanças legislativas, das novas teorias jurídicas e da jurisprudência.

Além de ser uma das melhores fontes de conhecimento, a leitura propicia que o operador do Direito tenha acesso às informações diversas, o que também é fundamental para que os contatos realizados com os clientes não se restrinjam a assuntos jurídicos. Isso ajuda na construção de uma relação mais próxima entre as partes e na conquista da confiança.

Também não é novidade que o curso de Direito oferece um conhecimento amplo acerca do ordenamento jurídico. Entretanto, cedo ou tarde, será preciso optar pelo aprofundamento em uma das áreas. Nesse contexto, a leitura desempenha um importante papel, uma vez que possibilita conhecer melhor os múltiplos campos de atuação do profissional.

Pensando nisso, separamos para você uma lista de livros que vão te ajudar na preparação para o futuro. Confira!

1. A Sangue Frio, de Truman Capote

De autoria do estadunidense Capote, “A Sangue Frio” é um clássico do jornalismo literário, escrito em 1965. O livro conta a história do assassinato de quatro membros de uma família da cidade de Holcomb, oeste do Kansas.

O casal Herb Clutter e Bonnie Clutter e seus filhos mais novos, Kenyon e Nancy, foram mortos de maneira brutal. Com o episódio, o medo se instalou na comunidade, principalmente em decorrência de a família ser querida por quase todos os habitantes do local.

Ao tomar conhecimento do fato, Capote vai para a região e acompanha as investigações, entrevista os moradores da região, familiares das vítimas e os responsáveis pelo crime.

O autor narra a história desde o assassinato até o julgamento dos autores dos homicídios, Perry Smith e Richard Hickock, descobertos cinco anos após os fatos e condenados à pena de morte.

A narrativa faz uma descrição detalhista da cena do crime, dos criminosos e do carrasco.

2. A Era dos Direitos, de Norberto Bobbio

Jurista consagrado, Bobbio reúne nesse livro seus principais artigos sobre os direitos do homem, associando-os às necessidades naturais e sociais deste. A obra é estruturada em onze ensaios, produzidos em diferentes ocasiões da vida do autor.

A importância do livro decorre da abordagem que o escritor faz em relação aos direitos fundamentais, desde o nascimento, na era moderna, até os dias atuais, passando por todas as suas gerações (1ª, 2ª, 3ª e 4ª).

Na obra, Bobbio demonstra a importância da atuação do Estado na defesa dos direitos do homem, essenciais à democracia e a resolução pacífica de conflitos.

3. A Arte de Fazer Acontecer, de David Allen

Depois de alguns anos de faculdade, você já deve saber o quanto o Direito demanda. São muitas atividades: vários livros, materiais, provas, trabalhos etc. Depois de formar, não muda muita coisa. É preciso optar por uma área, se especializar, lidar com os clientes e, claro, cumprir os prazos.

Nesse cenário, é preciso ter muita organização. É justamente nisso que o livro “A Arte de Fazer Acontecer”, do norte-americano David Allen, pode te ajudar.

Estudioso da produtividade, o autor foi quem desenvolveu o método Getting Things Done (GTD), o qual consiste em um sistema de gestão de produtividade que visa ajudar as pessoas a se organizar para conseguir cumprir todas as tarefas que sejam necessárias, sem deixar de lado a vida pessoal.

Em outros dizeres, a obra aborda como manter o tão desejado equilíbrio entre a vida pessoal, acadêmica e profissional.

4. Teoria Geral do Processo, de Cintra, Grinover e Dinamarco

De leitura imprescindível no início da graduação, “Teoria Geral do Processo” é um livro que vai lhe ajudar em toda a sua vida profissional, independentemente da área ou carreira que deseja seguir.

De autoria dos professores Ada Pellegrini Grinover, Cândido Rangel Dinamarco e Antônio Carlos de Araújo Cintra, a obra aborda desde os métodos de resolução consensual de conflitos à história do processo.

O livro proporciona ao estudante de Direito uma visão ampla do que é o processo e de seus princípios, da ação, da organização judiciária e das funções essenciais à Justiça.

5. Um Pilar de Ferro, de Taylor Caldwell

Certamente você se lembra das aulas de Teoria Geral do Direito de História do Direito. Nelas você viu a influência de Roma nos ordenamentos jurídicos, principalmente para os que adotam o sistema de Civil Law.

Por isso, esse romance é tão interessante. Ele conta a vida de Marco Túlio Cícero, orador, político, escritor e advogado em Roma Antiga. A obra relata os conflitos internos de Cícero, jovem advogado que anseia pela “justiça” e luta pelos ideais de democracia e liberdade no império romano.

6. O Primeiro Ano – Como se Faz um Advogado, de Scott Turow

Nessa obra, Scott Turow narra o dia a dia de um estudante do primeiro ano do curso de Direito de Harvard, nos Estados Unidos, detalhando a competitividade e a pressão do ambiente acadêmico.

O livro é interessante porque possibilita ao estudante de Direito conhecer um pouco de uma realidade diferente no caso, do ensino em um país de tradição Common Law, sob a perspectiva de quem viveu a experiência.

7. Manual de Redação da Presidência da República

A escrita é o principal instrumento de trabalho do operador do Direito. Por isso, escrever bem é fundamental. O que não quer dizer abusar do “juridiquês” e de expressões em latim.

Ao redigir um texto, o profissional deve sempre estar atento a quem é o leitor e primar pela redação clara e objetiva. Mas, independentemente disso, o texto deve seguir os padrões da norma culta e estar em conformidade com as regras gramaticais.

O Manual contém várias informações e explicações dicas de redação, regras gramaticais etc que certamente serão úteis na hora de redigir.

Separamos nesta lista os principais livros que todo estudante de Direito deve ler. Certamente, eles serão úteis não só nos estudos, mas também na sua vida profissional. Mas não fique restrito a eles. Explore novos horizontes! Leia sempre sobre temas diversos. Afinal, essa é a melhor forma de adquirir conhecimento e manter-se atualizado.

Agora que você já sabe a importância do advogado no compliance, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais com seus contatos e discutir sobre o assunto?

 

FMP - Fundação Escola Superior do Ministério Público
Autor

A Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP) foi criada em 30 de novembro de 1983, por Promotores e Procuradores de Justiça do Estado. É uma instituição de ensino privado, especializada no ensino jurídico, por isso carrega o nome do Ministério Público, órgão responsável pela defesa dos interesses da sociedade. Com mais de 35 anos de atuação na preparação e qualificação de estudantes e profissionais da área jurídica, a FMP tem foco absoluto no Direito e possui a expertise de quem é Superior em Direito.

Escreva um comentário