Todo jurista que deseja crescer profissionalmente inclui em seu planejamento um curso de pós-graduação lato sensu ou stricto sensu. Expandir seus estudos é essencial para se promover no mercado e se destacar perante os concorrentes.

Entretanto, antes de tomar a decisão, o profissional deve saber os conceitos e diferenças entre uma e outra, a importância de realizar uma delas, os tipos de pós-graduações incluídas em cada e qual é a opção mais alinhada aos seus interesses.

Continue a leitura desta publicação para se aprofundar no assunto!

A importância da pós-graduação lato sensu ou stricto sensu para se destacar no mercado

Uma pós-graduação gera diversos impactos positivos na vida profissional de qualquer indivíduo, fazendo com que ele alcance sucesso autonomamente ou posições superiores em organizações de seu ramo.

A Produtive realizou uma pesquisa com cerca de 400 executivos de empresas nas regiões sul e sudeste do Brasil em 2014 e os resultados evidenciaram que 68% dos entrevistados fizeram especializações ou outras pós-graduações.

Essa relação não é mera coincidência: o conhecimento especializado e aprofundado adquirido com a pós é um requisito para os profissionais que querem se destacar entre os demais colaboradores e almejam cargos de maior responsabilidade.

Entre outras vantagens, os profissionais que investem em uma pós-graduação têm aumentos de salários que variam de 47,2% a 118%, dependendo do ramo e cargo exercido. Esses dados foram publicados na 54º edição da Pesquisa Salarial elaborada pela Catho Educação.

Além disso, a pós também é uma exigência para contratação em certas empresas. Apesar de não ser uma regra generalizada, trata-se de um recurso que multiplica suas oportunidades. Para aproveitar desses benefícios, o interessado deve escolher entre as duas modalidades mais conhecidas. Vamos a elas:

O conceito e as características do lato sensu

Lato sensu é uma palavra em latim que significa específico, concentrado em uma área. São pós-graduações com vieses mais práticos e focados em demandas do mercado em que o discente atuará.

Por essa razão, são mais flexíveis e a demanda do mercado é o seu grande regulador. Isso significa que o oferecimento desses cursos pelas instituições de ensino visa atender aos interesses dos profissionais do mercado inscritos neles. Há duas categorias de pós dentro desse conceito. Confira a seguir!

Especialização

As especializações consistem em estudos aprofundados e conhecimentos práticos em uma vertente da área em que o profissional atua. Alguns exemplos são as especializações em Direito de família e sucessões, gestão pública e direito tributário.

O discente desenvolverá habilidades para atuar no campo prático relacionado ao ramo escolhido; por essa razão, normalmente essa pós é escolhida por pessoas que já atuam no segmento na profissão e buscam novas oportunidades de mercado ou crescer nele.

MBA

Sigla que significa Master of Business Administration ou Mestre em Administração de Negócios em português, é um tipo de pós em Gestão de Negócios originário dos Estados Unidos. Seu foco é a formação de administradores de negócios no ramo escolhido pelo interessado. Assim, os discentes desse curso se tornam líderes, gestores e executivos experientes.

No exterior, essa modalidade tem um grau de mestrado, mas no Brasil ela não recebe esse reconhecimento e é enquadrada como uma especialização. É importante saber que existem dois tipos de MBAs:

  • tradicional: de longa duração e exige maior dedicação;

  • executivo: flexível e destinado às pessoas que precisam conciliar estudos com a carreira.

O conceito e as características do stricto sensu

Stricto sensu é uma palavra em latim que pode ser traduzida para sentido restrito, limitado ou estreito. Essa modalidade exige quase sempre dedicação exclusiva do acadêmico, fazendo com que ele tenha foco total nos estudos e renuncie a outras atividades que exigem tempo.

Aqui estão presentes o mestrado e o doutorado. Essas abordagens são mais aprofundadas, pois há uma análise ampla dos objetos de estudo e, portanto, a pesquisa tem um grande destaque. Ao contrário do que muitos pensam, é possível que o acadêmico curse o doutorado sem ter passado pelo mestrado.

Mestrado

Comumente a pós stricto sensu se inicia pelo mestrado. Esse curso tem duração de 2 anos e finaliza com um trabalho de dissertação perante uma banca examinadora. Caso seja aprovado, o discente adquirirá o título de mestre. Também existem dois tipos de mestrados:

  • acadêmico: destinado a quem se dedica à leitura, trabalho teórico e pesquisa, ideal para quem deseja desenvolver sua carreira na faculdade como pesquisador ou professor;

  • profissional: concentrado na prática, o conhecimento adquirido é aplicado no mercado de trabalho; entretanto, ainda é preciso cumprir as exigências do stricto sensu.

Doutorado

O doutorado consiste na elaboração de uma tese cuja hipótese é inédita, ou seja, que ainda não foi testada ou levantada por outra pessoa. Sua duração é de 4 anos e consiste em um trabalho essencialmente teórico.

É considerado o ponto alto para quem deseja seguir a carreira universitária e quer se tornar pesquisador, professor ou trabalhar em laboratórios ou investigações científicas. Com a conclusão do doutorado, o profissional adquire o título de doutor.

Posteriormente, ele pode continuar seus estudos no pós-doutorado, mas é relevante saber que não existe o título de “pós-doutor”. Nesse caso não há um período específico para sua finalização o discente pode continuar estendendo os estudos por vários anos.

As principais diferenças entre o lato sensu e o stricto sensu

Além das diferenças intrínsecas das pós-graduações e suas modalidades, elas ainda têm outras disparidades objetivas e formais. A título de curiosidade, a segmentação entre stricto e lato sensu é tradicional no Brasil, mas não existe em outros países como os Estados Unidos e os que compõem a União Europeia. Confira um resumo das diferenças abaixo:

Lato sensu

  • designa qualquer curso que se segue à graduação para a especialização e aperfeiçoamento;

  • tem um objetivo técnico específico isso significa que não abrange um campo total e amplo;

  • são destinados ao treinamento do interessado para trabalhar no campo prático;

  • a carga horária mínima obrigatória para os cursos é de 360 horas.

Stricto sensu

  • é dividido entre mestrado e doutorado, que se diferenciam pelo grau de profundidade necessário ao estudo do objeto de pesquisa;

  • torna-se um ciclo de cursos regulares segmentado à graduação. O profissional continuará atuando no ramo dos estudos acadêmicos;

  • a obtenção de títulos se destina ao profissional que quer se tornar professor ou pesquisador;

  • as lista de opções de curso costuma ser mais ampla que os de lato sensu, pois as hipóteses a serem trabalhadas são livres ao acadêmico.

A melhor opção para cada objetivo profissional

Não existe uma pós-graduação melhor do que a outra, mas antes de realizar a sua escolha o profissional precisa ter muita clareza sobre seus objetivos. De nada adianta realizar uma pós que não o auxiliará a atingir suas metas.

As opções de lato sensu são destinadas a profissionais que desejam aprimorar sua atuação em questões práticas e cases concretos, deixando-o mais preparado para atuar no ramo privado.

Eles permitem a expansão de seu networking, elevação de salários, multiplicam as oportunidades de trabalho e trazem conhecimentos úteis para que ele inicie ou desenvolva seu próprio empreendimento na área.

Já as pós-graduações stricto sensu são as opções mais adequadas ao profissional que deseje dar aulas, trabalhar em pesquisas que desenvolvem novas teorias e teses ou simplesmente continuar se dedicando, em tempo integral, aos estudos acadêmicos.

Escolher entre lato sensu ou stricto sensu dependerá estritamente do perfil profissional e do seu planejamento para a carreira. Com a leitura desta publicação você conseguirá fazer a escolha mais certeira para os seus objetivos.

Quer receber mais conteúdos ricos sem ter nenhum trabalho? Enviamos notícias e publicações como esta gratuitamente para sua caixa de entrada de e-mail. Basta assinar nossa newsletter para recebê-las!