Fazer uma especialização é importante não apenas para que o profissional se mantenha atualizado, mas também para abrir novos horizontes e permitir que ele tenha novas oportunidades de trabalho. O melhor de tudo é que, hoje em dia, existem diversas modalidades de estudo, de modo que você pode escolher se quer fazer um curso jurídico EAD ou presencial.

As versões on-line têm se tornado cada vez mais populares e, com isso, cresce a dúvida entre os novos estudantes: será que é um ótima solução ou apenas uma cilada? Se você é um desses que se questionam sobre isso, veja só o que precisa saber sobre os cursos de ensino a distância!

Por que fazer uma especialização?

É comum que pessoas formadas em Direito procurem uma pós-graduação depois de terminar a faculdade, pois, por meio dela, é possível se especializar em alguma área específica que seja de seu próprio interesse. 

Devido ao fato de que muitos já estão inseridos no mercado de trabalho, voltar a estudar pode não ser difícil de adequar dentro da rotina. Por conta disso, o ensino a distância se tornou uma alternativa revolucionária para que os profissionais possam suprir a sua necessidade de ter outra certificação. 

Fazer um curso jurídico EAD, portanto, é uma ótima forma de se dedicar às duas atividades de acordo com a sua disponibilidade e necessidade.

Curso jurídico EAD: como saber se vale a pena?

Muitas instituições de ensino passaram a oferecer esse tipo de aula, justamente por compreender que alguns alunos não conseguem comparecer em dias e horários previamente estipulados. Para saber se um curso jurídico EAD vale a pena, porém, é preciso prestar atenção na faculdade escolhida e avaliar as suas próprias necessidades.

Isso porque todos os cursos, mesmo que na modalidade on-line, precisam estar devidamente regularizados com o Ministério da Educação (MEC) e oferecer uma certificação na conclusão. 

Outro ponto é que, mesmo que você tenha dificuldade para encaixar os horários da faculdade, é necessário saber se você consegue se adaptar a estudar sozinho. Alguns alunos consideram o EAD uma “cilada” apenas porque não é o modelo ideal para o seu estilo. 

Outros acreditam que é a solução porque conseguem se organizar para ver os vídeos, revisar as matérias e, se preciso, conversar com os tutores por e-mail. Ou seja, é uma questão pessoal e só você pode decidir!

Gostou de saber se um curso jurídico EAD vale a pena? Então não deixe de conferir outros artigos aqui no blog da FMP!

FMP - Fundação Escola Superior do Ministério Público
Autor

A Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP) foi criada em 30 de novembro de 1983, por Promotores e Procuradores de Justiça do Estado. É uma instituição de ensino privado, especializada no ensino jurídico, por isso carrega o nome do Ministério Público, órgão responsável pela defesa dos interesses da sociedade. Com mais de 35 anos de atuação na preparação e qualificação de estudantes e profissionais da área jurídica, a FMP tem foco absoluto no Direito e possui a expertise de quem é Superior em Direito.

Escreva um comentário