Categoria

Advocacia Corporativa

Categoria

Os Maiores Desafios da Advocacia Corporativa

A advocacia corporativa é uma área ampla em ascensão, uma vez que cada vez mais se faz necessário contar com um profissional dessa especialidade nas empresas. Porém, não é porque se trata de um ramo de negócios que não há desafios para exercer a sua função.  Se deseja se tornar um especialista no corporativismo, veja só o que deve levar em conta! 1. Adequar o seu estilo às políticas da empresa Mesmo que você tenha os conhecimentos sobre questões jurídicas e financeiras que são necessárias para exercer a função de advocacia corporativa, é preciso saber como adequar as práticas às políticas já estabelecidas naquele lugar. Portanto, é importante, assim que começar a trabalhar, passar um tempo conhecendo a cultura empresarial daquele ambiente. Verifique com os responsáveis quais as ações que costumam ser tomadas em determinados casos e quais as expectativas deles em relação a sua forma de lidar com essas…

Advocacia corporativa: entenda como está o mercado nessa área

  Nos últimos anos, o departamento jurídico tem ganhado papel de destaque no interior das empresas, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. Os empresários têm buscado cada vez mais atuar de forma preventiva, diminuindo os riscos e pautando suas decisões em conhecimentos técnicos e jurídicos, de modo a manter a conduta da empresa alinhada às normas. Em decorrência dessa mudança de comportamento das instituições, nota-se um crescimento da advocacia corporativa. O profissional do Direito que deseja atuar nessa área tem inúmeras possibilidades, uma vez que suas atribuições vão além da mera condução de processos. Afinal, ele contribui ativamente para a tomada de decisões estratégicas, visto que uma de suas funções é fornecer aos empresários e gestores orientações confiáveis sobre determinado assunto. Por isso, é essencial que o profissional entenda também de temas relativos às outras áreas de conhecimento. Você sabe quais são as possibilidades de atuação de um…

Já pensou em ser um advogado empresarial? Conheça melhor a área

Entre as várias opções de área para um formado em Direito atuar, a advocacia empresarial tem ganhado cada vez mais destaque. Especializar-se para trabalhar junto a entes privados, cuidando dos interesses de uma empresa e zelando para que todos os processos aconteçam dentro do que prevê a lei pode ser a oportunidade de uma carreira brilhante. E esse é o assunto do post de hoje: como e por que ser um advogado empresarial. Uma empresa devidamente constituída envolve diversos aspectos jurídicos: desde a fundação e registro, passando pelas contratações de pessoal e terceirizados, até o fornecimento de serviços e produtos, cada etapa envolve uma legislação, ou mais de uma. Manter bons advogados na equipe é garantir que nada escape da lei e traga problemas e sanções, como multas e até interdição da companhia. Isso já dá uma ideia da importância dessa área. Mas vamos explicar melhor ao longo do post.…

Saiba mais sobre o papel do advogado corporativo e sua atuação

Atualmente, tem se tornado cada vez mais comum que as empresas busquem se precaver de eventuais problemas, inclusive os decorrentes da não observância e cumprimento das normas jurídicas. Por isso, se tornou habitual os empresários recorrerem ao advogado corporativo. O papel desse profissional vai muito além da mera condução de processos judiciais. Ele tem a atuação voltada para a prevenção e análise de viabilidade do prosseguimento de eventuais ações judiciais. Além disso, o profissional do direito empresarial tem como função fornecer orientações confiáveis aos empresários, os auxiliando na tomada de decisões. No entanto, para trabalhar no mundo corporativo, os conhecimentos jurídicos não são suficientes. É preciso ir além e conhecer as outras áreas de conhecimento, tais como finanças, contabilidade, gestão, recursos humanos etc. Quer saber quais são as atribuições do advogado corporativo? Para isso, você precisa entender melhor o que é Direito Empresarial. Confira neste post! O que é Direito Empresarial? Também…

Compliance jurídico: a importância do advogado em decisões empresariais

  Recentemente, operações como a “Lava Jato” desencadearam uma série de escândalos de corrupção envolvendo diversos atores do cenário político e empresarial. Tais episódios evidenciaram a aplicação das disposições da lei 12.847/13, popularmente conhecida como “Lei Anticorrupção”, em vigor desde janeiro de 2014. O referido diploma legislativo dispõe sobre a responsabilização civil e administrativa das pessoas jurídicas envolvidas em atos ilícitos que atentam contra a administração pública, nacional ou estrangeira, sem, contudo, excluir a responsabilidade, inclusive criminal, de seus dirigentes e administradores. O sancionamento dos autores de atos lesivos à máquina pública acabou por provocar mudanças de postura no setor privado. Apesar de a transparência e a ética sempre terem sido fatores importantes na construção da imagem das pessoas jurídicas, cada vez mais, os gestores se preocupam em tomar decisões pautadas não só nos princípios da instituição, mas também na legislação em vigor. Nesse cenário, ganha destaque nas empresas a…